• Homeopatia • Acima • Pesquisa em Homeopatia • Veterinários • Sonhos • Eventos gerais • Contatos e informações • 

Portal de Homeopatia

 

Homeopatia • Matérias Médicas - O Medicamento • Matérias Médicas - Dr. Carlos Mello

 

 

China

pelo Dr. Carlos Melo.

 

ESTUDO PSICODINAMICO DE CHINA

 

Escolhi primeiro CHINA para este inicio de programa por ter sido o primeiro medicamento estudado por Hahnemann.

A maioria dos homeopatas não conhece o seu núcleo, a sua essência, seja através do Repertório, seja através da Matéria Médica.

Aprendi o núcleo psicodinâmico de China com o Dr. Gilberto Vieira que atualmente mora no Acre.

Lendo a matéria médica pura de China encontramos sua sensibilidade ao toque em pelo menos 50 sintomas.

Utilizando a teoria da bipolaridade proposta pelo Dr Gilberto, podemos concluir que se um indivíduo é muito sensível ao toque num polo é porque no outro polo ele deve gostar de tocar.

Na rubrica, 'Tendência a tocar', não encontramos China, mas a prática tem mostrado que China é um dos mais curiosos.
É aquele indivíduo que não só pergunta, mas sobretudo necessita tocar para ver para que serve e como funciona. Assim sendo, se estraga um aparelho elétrico em casa, a criança CHINA logo se propõe a abrir o mesmo e tenta conserta-lo.

Na rubrica 'Cólera - aborrece os outros' temos a comprovação de que China gosta de tocar, assim aborrece os outros.
N
ão é outra coisa senão 'cutucar com vara curta', sabe encontrar o ponto fraco dos outros, não só cutucando com o dedo, mas mexendo com a sensibilidade dos outros.
Na clínica temos visto que ele gosta de cutucar mentalmente, e fisicamente, mas detesta ser cutucado.
No repertório atual encontramos ainda Mez e Kali-m na subrubrica de 'Cólera – aborrece os outros'.

 

MATERIA MEDICA PURA

SEM BRILHOBRILHANTE
SEM VALORGENIAL
SEM PROFUNDIDADEAGRADÁVEL
PENSAMENTOS DESAGRADÁVEISGRITO DE ALEGRIA
ATORMENTADO PELOS OUTROSATORMENTA OS OUTROS
IMPEDIDO PELOS OUTROSABORRECE OS OUTROS
DESOBEDIENTEREPREENDE OS OUTROS
OCIOSODISPOSTO E TRABALHADOR
DERROTADOPLANOS PARA O FUTURO
DESANIMADOCONSTRÓI CASTELOS NO AR
INSCONSOLÁVELIDÉIAS ESQUEMÁTICAS
MAU HOMOR POR CARÍCIAS 
MEDO DE ANIMAIS 
AFUNDA NO ABISMO 
FRAQUEZA NAS JUNTASFORÇA NAS JUNTAS
RIGIDEZ DAS EXTREMIDADESFACILIDADE DE MOVIMENTOS

 

1105 - O que antes parecia uma inspiração brilhante e agradável (genial) (bright genial light) parece agora sem brilho, sem valor e sem profundidade (lustreless, unworthy, and shalow).

Este nos parece o sintoma mais profundo de China. Aquilo que antes parecia interessante, agora se apresenta sem interesse. Imagine aquela criança que vê um brinquedo novo e fica muito interessado pelo mesmo, depois de matar a charada, de saber tudo sobre ele, o deixa num canto sem qualquer vontade de voltar a brincar com ele, agora parece que não tem mais brilho, não desperta qualquer interesse.

1139 - Uma grande quantidade de idéias esquemáticas.

"Scheme" significa: Esquema, desenho, plano, projeto, forma, conspiração, intriga, maquinação, esquema, sistema, método.

Guardem bem a palavra FORMA, ela é essencial para entender China, que é fascinado pelas formas, pelo que pode fazer para alterar o ARRANJO das coisas, como verão no mito de Hefesto, o ferreiro dos infernos, uma mito, cuja história corresponde a de um indivíduo que necessita de China.

1135 - Faz um grande número de planos para o futuro.

1136 - Faz muitos planos e reflete sobre suas realizações e muitas idéias se impõem de uma vez.

1137 - Tem muitas idéias, tenta realizar todo tipo de coisas, constrói castelos no ar.

É por isto que se tem dado tanto Sulphur para pessoas que estão precisando de China, pois ambos constroem castelos no ar, a diferença é que os castelos de Sulphur são de caráter filosófico e religioso, enquanto os de China são mais práticos, podem se transformar em máquinas que servem para alguma utilidade no dia a dia.

1138 - Ele tem um grande número de planos em sua cabeça que ele deseja muitíssimo executar, ao anoitecer.

Hering - 1-9 – Sua mente muda constantemente de uma coisa para outra.

Isto faz de China um tipo muito inconstante, do tipo que empreende várias coisas e não persevera em nada, faz muitos planos, mas não dá continuidade as coisas, é necessário agregar ao repertório.

Kent - Impossibilitado de controlar a mente, de fazer o que quer fazer.

Kent - Medo de animais, cachorros, de coisas que rastejam.

A prática tem mostrado que China muitas vezes adora cachorro, assim como outros que estão na rubrica medo de cachorro, mas que adoram cachorro, como Stram, Bell, Hyos, etc. China ainda não está na rubrica medo de animais que rastejam.

Clarke - 8 - Insatisfeito; o paciente se considera infeliz e mal aproveitado pelo mundo inteiro.

Este sintoma não foi incluído no repertório com esta modalidade ainda.

Samuel Keynotes - Arrogante; somente o mais caro é o suficientemente bom para eles.

Este sintoma também ainda não foi agregado com esta modalidade.

900 - Não consegue dormir devido a muitas idéias e reflexões, cada uma delas permanece por pouco tempo, mas é sempre suplantada por outra. À noite toda não se ocupa com nada mais do que pensamentos desagradáveis, um depois do outro, por conseguinte não dorme quase à noite toda.

902 - Sente sono tarde; devido a muitos pensamentos não consegue dormir, não dorme profundamente, e ao levantar se encontra num estado de muita exaustão.

Ele não dorme porque a mente fica povoada por planos, surgem idéias, coisas que tem para realizar. Enquanto elabora como será um aparelho, logo vem a idéia de um robô, em seguida um foguete ou uma nave espacial. Cada vez uma coisa mais complicada, quando amanhece, onde encontrar energia suficiente para por em prática planos tão mirabolantes ?

904 - Quando está para adormecer é acordado por fantasias horríveis.

É muito comum as mães relatarem que uma criança China acorda muito assustada dos seus sonhos.

913 - Logo que senta durante o dia cochila e repousa imediatamente, mas quando deita permanece completamente acordado pelo menor barulho.

934 - Sonhos pesados à noite, que o tornam ansioso ao acordar.

A clínica tem mostrado que um desses sonhos é com vampiro. Isto tem lógica, pois China tem muito a ver com sangue.

935 - Um sonho ansioso, ele tem que afundar perpendicularmente num abismo, imediatamente ele acorda, mas retém o lugar perigoso tão vivamente em sua imaginação (especialmente quando fecha seus olhos) que permanece por muito tempo com um grande medo e não consegue ficar calmo.

A criança acorda chorando e procura a cama dos pais. Agregar China na rubrica: "Sonha caindo num abismo".

936 - Durante toda à noite alternância de dor de cabeça e sonhos, dos quais ele acorda assustado.

Os colegas pediatras estejam atentos, é comum ouvir este relato numa história de China.

941 - À noite sonhos terríveis, assustadores, caindo de uma altura, acordando cheio de inquietação.

959 - Medo do ar livre.

Agregar Chin.

1093 - Ansiedade intolerável, ele pula da cama e quer se matar, ainda que tenha medo de se aproximar de uma janela aberta ou de uma faca, com calor corporal (febre), sem sede.

Não tenho confirmado este desejo de se matar em China, desta forma é mais freqüente em Merc.

1095 - Uma cautela ansiosa exagerada.

Agregar Chin na rubrica Cautela ansiosa.

1096 - Ansiedade exagerada a respeito de trivialidades.

1098 - Depressão, falta de esperança.

No polo negativo China se apresenta totalmente desesperançado, infeliz, parecendo um Aurum.

1099 - Inconsolável.

1100 - Desânimo.

Quando falta o ânimo, a coragem, o interesse pelas coisas a rubrica é desencorajado, desanimado. China no pólo negativo parece um indivíduo sem alma, sem força, desinteressado, apático, já no pólo positivo, quando está com uma idéia nova se torna corajoso, animado, interessado como nenhum outro.

1102 - Lastimoso, derrotado pelo lamento e pelo grito.

Não é raro a criança China se apresentar neste pólo com relação a escola, o menino inteligente se torna o último da turma, depois que toma China em menos de um mês pode se tornar o primeiro da turma.

1103 - De tempos em tempos fica com um humor lacrimoso, sem uma causa externa, por algo feito por ele mesmo, um capricho banal, ex.: uma falta imaginária, tal como se ele não pudesse comer o suficiente.

Num pólo China é muito chegado a guloseimas, doces, chocolate, balinha, sanduíches, tudo que se encontra numa mesa de aniversário.

1104 - Enquanto está alegre, um grito súbito, sem um motivo visível ou apreciável.

1106 - Mal-humorado, tendência a brigar.

Chega cutucando os outros, encontrando os defeitos dos outros, mexendo na ferida, o resultado disto é uma briguinha na certa

1107 - Ele está zangado, colérico e fica com raiva facilmente.

1108 - Mal-humorado, levado a mais violenta raiva, de tal maneira que poderia ter apunhalado alguém.

1109 - Zangado quando há motivo, fora disto parece bobo, perplexo, embaraçado.

1110 - Tendência a se irritar facilmente, a ficar zangado por qualquer motivo, mais tarde briguento e disposto a atormentar, a repreender e aborrecer os outros.

China não gosta de ser tocado, mas sai cutucando os outros. Cutuca não só fisicamente, mas mentalmente, aborrecendo, provocando os outros. Agregar Chin em Atormenta os outros, é uma forma de provocação muito parecida com a de Hyos, só que chin chega cutucando e Hyos já chega batendo.

1111 - Ele está silenciosamente (interiormente) muito zangado.

Chin foi agregado a Pesar – silencioso, junto com Ign.

1112 - Insatisfeito e sensível, disposto a brigar.

Se procura os tipos Insatisfeitos na rubrica Descontente, é difícil agradar um China, pois eles sempre estão procurando novidades, coisas diferentes, atraentes, interessantes.

1113 - Insatisfeito, se acha infeliz, se acha impedido por todos e acha que o atormentam.

A rubrica infeliz no repertório vem de Unfortunate, desafortunado. China acha que os outros são os responsáveis pelos seus fracassos. Veja que China atormenta os outros e no outo pólo se sente atormentado, como se os outros estivessem colocando obstáculos em seu caminho.

1114 - Desobediente.

Observa-se pela clínica que no poso positivo o China quer tocar em tudo, é um verdadeiro E.T., mexe em tudo por curiosidade, para ver para que serve aquilo, como foi feito e como funiona. Ele desmonta ou quebra os brinquedos porque quer descobrir o "modus operandi" das coisas. A mãe chega das compras com os pacotes e avisa, não mexam em nada, é só dar as costas e o China é tomado de uma curiosidade tamanha que mesmo sabendo que vai se dar mal por isto, vai lá abrir tudo para ver o que está lá dentro, que novidade se encontra ali.

1115 - Indisposto para pensar, alternadamente alegre e triste por três horas.

1116 - Aversão a ocupações mentais e sérias.

1117 - Sem vontade de trabalhar, ele está ocioso.

Agregar China em ócio. É um dos mais preguiçosos quando está desinteressado.

1118 - Sério.

1119 - Humor triste, sem desejo de viver.

1120 - Desprezo por tudo.

Neste momento nada desperta seu interesse.

1121 - Indiferença por todas as impressões externas e sem vontade de falar.

1122 - Tranqüilidade mental (ação aparentemente curativa).

1123 - Mal-humorado, mas não está triste nem briguento, ainda que não esteja de maneira alguma disposto a pensar rapidamente.

1124 - Humor quieto, mas sem disposição para falar.

1125 - Se queixa de mau humor.

1126 - Humor suspiroso (saudosista).

1127 - Mal-humorado, lacônico, com tendência a devaneios.

1129 - Um silêncio rebelde, não quer responder de maneira alguma.

1130 - Carícias aumentam seu mau humor.

A clínica tem mostrado que China tem aversão a carinho principalmente na cabeça, não adianta adular passando a mão na cabeça, pois vira uma fera. É bom lembrar que o tipo que mais tem aversão a carícias é CINA.

1131 - Uma indecisão mal-humorada, ela nunca consegue chegar ao assunto que interessa, e ao mesmo tempo se nega a cooperar

Falta interesse para chegar à sua meta, no polo negativo, é como se tudo tivesse perdido a graça e não quisesse cooperar.

1132 – Aversa ao trabalho mental e está sonolento.

1133 - Aversão ao exercício físico e mental.

Agregar Chin. em EXERCÍCIO - físico – aversão.

1134 - Está gostando de trabalhar, ler, escrever e pensar, especialmente bem disposto e trabalhador ( ação curativa ).

Apesar deste sintoma ser considerado curativo, quando Chin. está interessado pelo que faz, se apresenta deste jeito, ou seja, no polo positivo.

Allen - sonhos - 1110 - Sonhou que alguém havia apunhalado seu irmão, chamou por sua mãe, mas ela estava morta e ele chorou; sonhou que o braço de sua mãe estava ferido; em cada uma das oportunidades a impressão permaneceu depois de acordar.

Hering - 1 - 11 - Acha que é muito infeliz e constantemente perseguida por inimigos.

Clarke - 15 - Grande quantidade de idéias e de projetos, com um progresso lento dos pensamentos (especialmente ao anoitecer e à noite)

China é um tipo que faz muitos planos, principalmente ao anoitecer, junto com Chin-s e Anac.

Clarke - 16 - Medo do trabalho. Kent - Cheio de medos à noite.

Kent - Pouco a pouco a mente vai ficando mais fraca; usa expressões erradas ou troca palavras.

Kent - Deita à noite pensando sobre as coisas maravilhosas que fará um dia.

Morrison - Os pacientes China são sensíveis. Se magoam facilmente, se ofendem facilmente. Pioram pelo menor toque.

104 - Face hipocrática (nariz pontudo, olhos escavados com olheiras azuis), indiferença, insensibilidade; ele não quer tomar conhecimento de nada (não se interessa) sobre os outros à sua volta, sobre nada daquilo que mais gosta.

Ligue este sintoma ao 67: aquilo que o interessa, o que gosta, o que está inclinado. Na prática isto se traduz no seguinte exemplo: A criança China ganha um presente, ela abre o pacote, olha o brinquedo, brinca um pouco, desmonta-o para ver como é feito, para que serve, como funciona, depois disto deixa o brinquedo para lá , porque já perdeu o interesse pelo mesmo. Quando China está interessado põe toda sua atenção naquilo, fica totalmente voltado e tem um pique de trabalho como ninguém enquanto dura seu interesse. Pode até esquecer de dormir, de comer, de fazer qualquer outra coisa. China não se adapta a trabalhos rotineiros, que exigem continuidade, ele necessita criar o tempo todo, alterar o formato, o arranjo das coisas, inventar sempre. No lado criativo China lembra Sulphur, mas

Sulphur cria mais no lado filosófico, religioso, Opium transforma a fantasia em realidade como Disney, Apis cria engenhocas e construções como Leonardo da Vinci, Kali nitricum sonha com invenções e pode ser um mecânico muito criativo, aquele que fabrica uma peça nova para o aparelho importado, Colocynnthis no intuito de procurar coisas pode ser um grande pesquisador.

China não gosta de coisas muito teóricas, prefere resultados práticos. Muitos preferem tocar de ouvido a se submeter a técnica musical apurada e trabalhosa. Dizem que George Frederic Handel ao compor o Messias, ficou muitos dias praticamente sem comer e sem beber, trabalhando em cima de sua magnífica obra. Atitudes com esta temos observado num China quando está interessado por sua criação.

A mãe de um China o traz ao consultório com a seguinte queixa: Dr., o que eu faço com este menino que era um aluno tão bom, tão inteligente e agora é só preguiça? Num caso destes logo pensamos em Medorrhinum que deixa tudo para depois com sua falta de responsabilidade. Em China se pode dizer que é por falta de interesse e vai interrompendo tudo que começa. Como Sulphur, China também tem o sintoma faz castelos no ar. Os castelos de China são mais concretos, podem se transformar em aparelhos práticos, os castelos de Sulphur são divagações de caráter filosófico e religioso, elucubrações puramente mentais. Devido a esta semelhança com Sulphur, no passado pensávamos muito em Sulphur para crianças que pediam China. Sulphur está voltado para as teorias, enquanto China para as soluções práticas. China lida com as FORMAS , com o ARRANJO das coisas, por isto podem fazer arranjos musicais e tocar muito bem de ouvido.

238 - Depois de uma surpresa agradável mais sangue vermelho aparece rapidamente na boca.

298 - Extrema aversão e repulsa por uma comida que não é desagradável, mesmo que ela não esteja presente, basta que seja mencionada, medo de trabalhar, sonolência constante durante o dia.

China come com os olhos, preferindo guloseimas, doces, chocolates, sanduíches, bolinhos de aniversário, sorvetes, tortas, refrigerantes, leite com chocolate, etc. Mesmo assim, a mãe diz: este menino não come nada, não tem apetite. Elas acham que estas guloseimas não satisfazem o seu apetite.

7 - Ele demora para reunir seus pensamentos, está indisposto para realizar movimentos e mais disposto para sentar e deitar.

10 - Confusão e vazio na cabeça preguiça corporal, como quem permaneceu em vigília à noite e insônia.

46 - Sente o cérebro como se estivesse sendo pressionado por excesso de sangue.

48 - Cefaléia como se o cérebro estivesse sendo mexido, com grande excitação da mente, inquietação, uma atenção rápida e desordenada e uma hiperexcitação da imaginação.

Guardem bem essa idéia, em China há um lado muito preguiçoso, incapaz de bater um prego numa barra de sabão, e um outro lado com uma hiperexcitação da imaginação, a ponto de desordenar.

67 - Dor perfurante na testa do lado esquerdo, quando senta sem fazer nada ou se ocupa de alguma coisa para a qual não tem inclinação.

O paciente verbaliza isto dizendo: "Quando não estou interessado". Esta é uma palavra chave para se entender China.

75 - Dor em pontada entre a testa e a têmpora esquerda; ao tocar a têmpora sente uma forte pulsação da artéria, e a pontada desaparece por este toque.

84 - Cefaléia, como se o cérebro estivesse dolorido, que aumenta com o mínimo toque sobre qualquer parte da cabeça, principalmente por forçar a atenção ou e reflexão profunda e até mesmo por falar.

Na patogenesia de China há uma grande quantidade de sintomas que pioram pelo toque. A clínica tem mostrado que China gosta de tocar em tudo, de mexer, com muita curiosidade, e não aparece em nenhuma destas rubricas do repertório.

85 - Os invólucros da cabeça estão tão sensíveis ao toque tudo ali é doloroso e em as raízes dos cabelos.

China rejeita o carinho, especialmente na cabeça e provavelmente se deve a esta sensibilidade dolorosa no couro cabeludo.

301 - Fome canina, com sabor insípido na boca.

Insípido, sem sabor, sem interesse, ao contrário da guloseima.

303 - Faminto, ainda que com falta de apetite, a comida que se apresentava com um sabor adequado era desagradável para ele.

306 - Ele tem apetite para muitas coisas, mas não sabe exatamente para quê.

O indivíduo China deseja coisas que ele mesmo não sabe o que é e por isto fica preguiçoso como um Sulphur.

347 - Cansaço e preguiça depois do jantar.

501 - Diarréia de fezes indigestas, uma espécie de lienteria.

China não é o único que tem um pâncreas que digere mal, mas pode ser um dos mais freqüentes, com grande formação de gases, junto com Carb-v, Lyc e Kali-c e fezes com comida em pedaços não digeridos.

585 - Tosse que piora por rir.

587 - Ela grita por tossir, mas não antes de ter tossido várias vezes.

Agregar Chin em Grita por tosse.

599 - Ao anoitecer... se sentiu compelido a respirar profundamente com ... humor ansioso, impaciente.

Agregar Chin em Respiração ansiosa.

606 - Uma plenitude agradável no peito, como por satisfação, como um sabor prazeroso (doce) na boca.

627 - ... dor no peito quando está sentado, que provoca ansiedade, desaparece quando fica em pé e caminha.

Agregar Chin em Ansiedade por dor.

637 - Pontadas no lado do peito quando está sentado ou rindo.

Agregar Chin em pontadas no peito quando ri.

659 - Fortes batidas no coração com uma sensação de ansiedade.

669 - Dor intolerável no sacro, ... pelo menor movimento provoca um grito súbito.

842 - Ao levantar-se do sono de manhã e do sono do meio dia, uma rigidez paralítica de todos os membros, que provoca tristeza.

Agregar Chin em tristeza por rigidez do corpo.

858 - Ele se sente totalmente doente; não se sente bem de maneira nenhuma.

859 - A sensibilidade de todo o sistema nervoso está como se morbidamente aumentada, excitada e irritada.

860 - Sensibilidade excessiva de todos os nervos, com uma sensação mórbida de fraqueza geral.

Guarde bem essa idéia de fraqueza, exaustão, cansaço, muita vontade de não fazer nada, porque nada mais desperta interesse. Quando surge o interesse por alguma coisa, junto vem uma energia que não se sabe de onde vem e por isto tem pique para fazer mil coisas.

861 - Uma sensação interna, como se uma doença se aproximasse.

862 - Hiperirritabilidade, com covardia e intolerância a todos os barulhos.

863 - Debilidade da mente e do corpo, com hipersensibilidade.

864 - Transtornos pela menor corrente de ar.

865 - Grande suscetibilidade e hipersensibilidade do sistema nervoso. Todas as impressões da visão, do olfato, da audição, do paladar são muito fortes, ela ofendem sua sensibilidade interna e afetam sua disposição.

Como já foi dito antes, também do tato.

873 - Declínio das forças.

875 - Se sente exausto, principalmente ao levantar da cadeira, gostaria de sentar novamente, e apesar de forçar seus músculos, ele afunda de volta, imediatamente depois uma sensação agradável de repouso aparece.

É exatamente esta idéia que a mãe do paciente China nos passa quando propõe: "Meu filho, vá fazer as tarefas da escola". Aquele menino alegre, brincalhão, que estava no video-game parece não ter mais energia. Falou em estudar, vem um desinteresse total.

891 - Relaxamento de todo o corpo, sente também quando está sentado, mas muito mais quando anda.

892 - Algumas vezes fraqueza, algumas vezes sente uma força excessiva nas juntas.

Isto faz pensar em Lyc.: A força que lYC tem ou não tem para chegar ao seu destino, que também foi traduzida por poder. Lyc. tem falta de força e dificuldade para fazer amizades com medo de estranhos. Um dos mais autoritários da matéria médica é Camph, a criança que define as regras do jogo nas brincadeiras.

894 - Facilidade extraordinária com todos os movimentos, como se não tivesse corpo.

Aqui temos uma polaridade entre a facilidade dos movimentos e a rigidez das extremidades.

896 - Sensação de conforto, ao anoitecer.

1035 - Calor no rosto com calafrio no resto do corpo e pouco tempo depois frio na testa com sensação de calor no resto do corpo.

O sangue em Chin. Parece escolher compartimentos bastante estanques em determinados momentos, ora periférico, ora central. É por isto que num choque hipovolêmico um paciente China pode sair do mesmo apenas com uma dose de China sem necessitar de transfusão, porque na realidade não houve uma perda tão grande de sangue, mas apenas uma má distribuição do mesmo, faltando sangue nas partes internas.

 

MITO DE HEFESTO "O FERREIRO DOS INFERNOS"

HEFESTO é o deus da forma, o que fabricava instrumentos para os outros deuses.

A Rainha do Olimpo, a deusa Hera, tramava planos para punir as repetidas infidelidades de seu esposo, Zeus. Ela precisa denunciar aos deuses o abandono em que vivia, nada melhor do que gerar um filho sem a participação dele na concepção. Logo que Hera deu à luz sentiu no peito a mais profunda decepção, o pequeno Hefesto era feio e disforme.

Envergonhada ela jogou o menino do alto do Olimpo ao mar. No oceano a Nereida Tétis e sua amiga Erinome viram quando o pequeno corpo mergulhou. Socorreram-no e o agasalharam levando-o para uma caverna, onde cuidaram do menino feio como se fosse a sua mãe. Depois de nove anos Hefesto seguiu seu destino de deus solitário.

Hefesto é o habilidoso artesão dos metais, senhor do fogo e da forja. Numa enorme bigorna são trabalhados os metais. De um lado para outro, semi-despido, coxeando, banhado de suor, ele se movimenta auxiliado por duas servas feitas de ouro, como se fossem duas mulheres vivas, inventadas por ele mesmo. (Naquela época Hefesto já fabricava robôs para seu auxílio).

Aquelas servas eram dotadas de voz, força e destreza manual. Frutos do seu intenso trabalho são admiráveis peças de ouro, ferro e bronze, obras primas como a couraça de Hércules, o cetro de Agamenon, as flechas de Apolo, o escudo de Aquiles e uma rede invisível para jogar sobre sua esposa Afrodite quando esta o traía com Ares (Afrodite é a mulher das belas formas)

Também presenteou Harmonia, filha de Afrodite e Ares, com um precioso colar que era dotado de forças maléficas (os piratas de computador em geral são indivíduos China). Em outra ocasião Hefesto vingou-se da sua mãe presenteando-a com um ardiloso trono de ouro. Ela ficou presa na armadilha e o Deus só a libertou quando Zeus prometeu-lhe a mão de Afrodite.

Hefesto, sabendo que jamais venceria Ares, o deus da guerra, num combate físico, criou uma engenhosa máquina que disparava tochas de fogo contra o adversário, e assim vence a luta. O Rei Minos de Creta não queria forasteiros em sua ilha, precisava de um porteiro invencível, quase um deus. Talvez Hefesto pudesse criar algo assim em sua oficina, o guardião que o rei tanto queria. A obra consumiu dias de esforço e dedicação pois não poderia apresentar defeito algum. Tinha que ser um guardião invencível. Ao fim de um longo tempo Hefesto chamou o rei de Creta e entregou-lhe um majestoso gigante de bronze. Seu método de ataque era arremessar uma grande quantidade de pedras a longas distâncias. Se pedras não bastassem o gigante poderia aquecer seu próprio corpo metálico até se tornar incandescente e se lançar com o calor insuportável do bronze sobre o invasor.

Havia apenas um problema que nem a inteligência de Hefesto conseguira resolver. Restava na perna do gigante uma pequena veia que, se atingida, significaria a morte do guardião. Não seria fácil atingir aquele ponto vulnerável, que estava defendido por um mecanismo de proteção fechado à chave. Ninguém ousava enfrentar a força invencível de Talo, o robô gigante.

Um dia aportou em Creta a feiticeira Medéia. Com seus encantos ela encontrou a veia fatal, abriu o mecanismo que a protegia, dilacerou-a e pôs fim a vida do gigante.

As histórias dos mitos correspondente a tipos homeopáticos bem definidos, como é o caso do de Hefesto, que se encaixa bem no tipo China.

 

CASOS CLÍNICOS DE CHINA:

caso I

21 anos, masculino.

QUEIXAS: Bronquite, rinite, sinusite.

Na infância a boca feria por tomates ou cítricos. Quando passo mal os olhos ficam irritados, inchados, lacrimejam muito. Tenho falta de ar, sibilos e meu humor decai um pouco, fico irritadiço, sem paciência.

Dizem que o bom senso é a minha maior qualidade. Já fui arrogante e agressivo, mas mudei muito. Gosto de ler e apreender coisas, tudo que me vem mão. De uns tempos para cá estou sendo mais seletivo. Gosto muito de estudar e sou interessado e apaixonado pelo meu curso de psicologia. Nos filmes de terror fico mais interessado em analisar os efeitos especiais do que entrar no clima do filme propriamente.

A música é uma coisa mágica. Gosto de tudo, desde que tenha qualidade. Tenho interesse por trabalhos que envolvem pesquisas e embasamento, qualidade e dedicação.

Ao acordar tenho um pouco de preguiça. Não gosto de me sentir suado. Minha pele é muito oleosa e quando estou suado tenho a sensação de estar com o rosto sujo.

Gosto de brincar com quem conheço, de fazer e de contar piadas. Sou muito espirituoso e adoro humor fino, sutil. Rir é ótimo, me esforço para aprender cada vez mais todos os dias e a passar para os outros tudo o que aprendo. Gosto de falar para quem está disposto a me ouvir. Muito embora tenha uma certa aversão a horários, quando é preciso chego na hora marchada.

` Sou difícil de fazer amigos, mesmo conhecendo muita gente. Gosto muito de animais, tive muitos cães quando era criança e disto me lembro bem, gosto também de gatos (China está na rubrica medo de cachorro, de animais, mas temos visto na prática clínica que China junto com Stram. é um dos tipos que mais gosta de cachorros).

Respeito muito a natureza. Gosto muito de plantas, as acho muito sensíveis e sei que o são. A única coisa que não gosto nos outros é quando me chamam com um "psiu" ou que me chamem cutucando. Já me interessei muito por mecânica, já consegui montar e desmontar um motor.

Eu via a Homeopatia como algo medieval, mas não podia criticá-la sem saber como ela funcionava. (Observem que até a Homeopatia ele tem que saber como funciona e não apenas as máquinas). Ando sem motivação, às vezes trabalho por inércia, sem interesse.

caso II:

24 ANOS, SEXO MASCULINO.

Até os 13 anos eu era muito temperamental, agressivo, brigava muito na escola.

Tenho medo de um vampiro me sugar à noite. Gosto muito de chocolate, balinhas (bombons), doces, enlatados. Gostava de brinquedos de pilha, autorama, ficava radiante. Mexia com o brinquedo até quebrar.

Sempre tive curiosidade em saber como funciona. Até hoje quando conserto uma coisa, desmonto para ver como funciona.

Até a 8a. série praticamente não estudava, mas sempre fui organizado. Tinha tudo no caderno, facilidade para ler e passava na escola. No segundo grau mudei de mentalidade. Pedi para mudar de colégio. Passei a tirar boas notas. Tenho dificuldade em captar as partes mais técnicas das matérias. Tenho dificuldade de me concentrar, me disperso na leitura, no esporte e até na atenção com as outras pessoas, melhoro com ginástica..

Sou um pouco individualista.. Com relação à minha aparência ligo pouco para o que os outros possam pensar de mim. Não estou nem aí para o que dizem deste meu cabelo, não vou cortar meu cabelo comprido porque outra pessoa não gosta. Fico indisposto se durmo demais. Sinto sono entre 12 e 15,30 hs. Sonhei que estava sendo agarrado por vampiro. Eu me degladiava com ele que tentava me morder e eu não deixava. Acordei de madrugada muito assustado e com medo (Quem sonha com morcegos é Ham).

caso III

25 anos, sexo masculino:

Sinusite, cefaléia direto, dói mais no ouvido esquerdo.

Começo a comer e perco o apetite. Por mais que me dedique não vejo o retorno das coisas que estou fazendo. Quero que se resolva, não tenho paciência para esperar. Sempre fui de começar as coisas e me desinteressar. Não tinha um propósito maior na vida. Fechei matrícula na faculdade, fui para o quartel e dei baixa. Sempre tentei fazer alguma coisa. Na infância não tinha liberdade, vivia só preso dentro de casa. O único objetivo era estudar sem saber para que e até quando.

Desde muito cedo dei valor no que adquiri. Gosto de praticar esporte e música, mas tem dia que perco o interesse:

Toda vida vivi representando, uma máscara. Quero mostrar que estou bem, que sou uma fortaleza, e não é nada disto. Toda vida tive vontade de crescer e de ter as coisas, mas as portas se fecham.( China acha que os outros o impedem de fazer as coisas). A gente tenta transparecer que está ótimo. Na realidade não é nada disso.

O casamento me despedaçou. Foi uma decepção emocional muito grande. Me dá um conflito muito grande interno. Estou perdendo o interesse por tudo. Nada mais tem brilho, nada mais tem cor. (O casamento o despedaçou como fez Hera jogando Hefesto do alto do Olimpo o deixando sem forma). Tenho bastante pesadelos, me vejo dormindo e ao mesmo tempo acordado, é como se fosse uma bolha grande que se fechasse, um buraco que vem no meu rumo me pegar, chega muito próximo, fico pequenino como se fosse tombar naquilo. Sou curioso com a mente, o eu interior é a única coisa que me puxa, que me atrai a atenção. Tenho vontade de me aprofundar nos poderes que a gente tem. Sempre gosto de tocar nas coisas para visualizar com mais facilidade, para conhecer (Isto lembra a figura do E.T.).

Gosto de montar e desmontar para ver como é, qual foi a intenção que a pessoa teve ao fazê-lo, o porquê daquilo. Gosto de me concentrar e me desligar dos problemas em volta. Sou muito fechado, me tranco demais. Não gosto de deixar para o dia seguinte porque acabo não fazendo e aparece outra coisa para fazer. (o brilho acaba, o interesse desaparece). Enquanto não conserto as coisas elétricas em casa não desisto. Sonhei que estava num labirinto procurando uma saída (A Nereida Tétis levou Hefesto para uma caverna)

 

=====Indicações agudas=====

Causalidade

Perdas de fluidos corporais. Comer fruta.

Sintomas característicos

Transtornos por perdas sangüíneas ou fluidos orgânicos (diarréias, transpiração...)

Tendência às hemorragias. Ë um excelente hemostático. Anemia após hemorragias.

Cólicas por litíase biliar. Enorme distensão flatulenta do ventre.

Febre intermitente, sem sede. Calafrios somente de dia ou ao anoitecer, nunca de noite.

Sensações

Pulsações no cérebro como se golpeasse conta a calota.

Concomitantes

Tem uma mão gelada e outra quente.

Dores desgarrantes nos membros durante a febre.

 

 

 

Abaixo • Homeopatia • Acima • Proxima

vet_e_cao_3.gif (3083 bytes)

construída e administrada por Maria Thereza Cera Galvão do Amaral
Criada em 1999. Revisado: novembro, 2014.

Licença Creative Commons
Portal de Homeopatia de maria thereza do amaral está licenciado com uma Licença
Creative Commons - Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença
em http://www.mthamaral.com.br.